Origem dos topos Noivinhos

Durante a Idade Média, começou o uso do bolo dos noivos com “andares”, em substituição ao costume de que os convidados traziam pequenos bolos que eram amontoados uns sobre os outros; na época, era considerado boa fortuna, quando os noivos conseguiam beijar-se sobre a pilha de bolos, sem que eles caíssem.
No séc. XVII, entram em cena os bolos de casamento, tal como os conhecemos hoje. Atualmente esta tradição reflete-se, normalmente, num bolo de três andares, com uma figura de noivos no topo, em substituição ou referência a tradição dos noivos tentarem beijar-se sobre a pilha de bolos .
Apesar de ser antiga, a tradição  do uso de ‘noivinhos’ no topo do bolo, foi somente nos  casamentos modernos que começou-se utilizar os “noivinhos personalizados”, ocupando o lugar dos anteriormente  confeccionados com resina ou gesso, com aqueles semblantes geralmente tristes ou inexpressivos, sem qualquer vínculo visual com o casal.
Hoje em dia a variedade de modelos de “noivinhos” é muito grande e atualmente os mais utilizados são os personalizados em estilo caricatura ou os noivinhos “fofos”, com rosto de criança, mas com os trajes personalizados.
Atualmente o uso de topos de bolo não é só um privilégio dos noivos, o costume estendeu-se a todo tipo de festas e temas.

                               

Nenhum comentário:

Postar um comentário